quarta-feira, 2 de agosto de 2017

INUSITADO - Doida é doida viu

Uma MENTIRA que durou um ano. Uma mulher de Ribeirão Preto, no estado de São Paulo, identificada como Pâmela Ribeiro Serveli, criou uma farsa do tamanho de uma novela. Para se vingar do ex, querendo dinheiro dele, ela disse que estava grávida. Victor Guerino Sedassaré seria o pai do bebê que nunca existiu. Com câncer, ele ainda tinha que pagar uma pensão alimentícia para a criança.

Mulher engana ex-namorado, Justiça e inventa bebê para se vingar

Em entrevista ao G1, o rapaz disse que nunca pôde ver a menina. Muito triste com os acontecimentos, ele foi à Justiça para tentar conhecer o seu bebê. Victor foi obrigado pela Justiça a pagar pensão para a criança, custear as despesas da gravidez e diversas outras atividades relacionadas a menor de idade.

Com todos esses gastos, ele ainda tinha que enfrentar um câncer.

Mulher usa até boneca em Ribeirão Preto, São Paulo, para simular que tinha mesmo bebê de ex-namorado

Para seguir com a farsa, a mulher fazia de um tudo, até usar as redes sociais, onde publicava fotos de Laura, a suposta criança. Victor disse que nunca pôde imaginar que alguém seria capaz de fazer uma coisa como essa. Ele, que se trata de um câncer na coluna, garante que ficou muito abalado e que sua saúde foi prejudicada. Victor fala que precisava de boas notícias, mas que se sentia perdido com a filha que não via e cada vez mais desanimado. Ele e sua família fizeram diversas tentativas para conhecer a criança

Mulher que inventou bebê e fez até festa de aniversário de 1 ano para criança pode ficar até 5 anos presa

O caso agora está sob a apuração do Ministério Público.

Pâmela, se condenada, pode ficar até cinco anos na cadeia. O advogado dela a defende e diz que ela estava fazendo tratamento psicológico desde o início do ano. Para convencer todos, a mulher até falsificou exames de gravidez, certidão de nascimento e outros documentos comuns de uma criança.

Após inventar bebê, mulher gasta R$ 3 mil em festa de aniversário e tenta rouba criança

Victor entrou na Justiça e avisou que a mulher estava organizando uma grande festa pelo um ano da menina. Um oficial foi enviado à celebração, que custou cerca de R$ 3 mil. Ao chegar no local, não havia nenhuma criança com Pâmela. Pouco depois, uma outra mulher entrou desesperada no local revelando que três pessoas foram até sua casa e tentaram roubar sua bebê. Pâmela deixou a festa escoltada e se escondendo. Victor agora espera justiça em torno do caso.

Nenhum comentário: