quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

BRASIL - Sergio Moro condena João Santana e Mônica Moura

BRASIL,CURITIBA, PR, 01.08.2016 - 16:40h - LAVA JATO - O marqueteiro João Santana e a esposa Mônica Moura,presos na operação lava jato deixam sede da Policia Federal em Curitiba (PR) na tarde desta segunda-feira (01) após decisão do juiz federal Sérgio Moro. (Foto: Paulo Lisboa/Folhapress)
Na primeira sentença da Operação Lava Jato no ano, o juiz federal Sergio Moro condenou nesta quinta-feira (2) o ex-marqueteiro das campanhas presidenciais de Lula e Dilma Rousseff, João Santana, a oito anos e quatro meses de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro. Sua mulher, Mônica Moura, também foi condenada à mesma pena, oito anos e quatro meses de prisão, pelo mesmo crime.

Durante o processo, o casal admitiu que recebeu US$ 4,5 milhões em caixa dois, durante a campanha de Dilma Rousseff em 2010, em contas não declaradas no exterior. Na época, Santana afirmou que o caixa dois era "generalizado" nas campanhas eleitorais e que havia uma "cultura" -embora o considerasse "uma prática nefasta e equivocada".Para o magistrado, as explicações de que o casal seria "vítima da 'cultura do caixa dois'" não foram convincentes.

Moro ainda exortou os profissionais de campanhas eleitorais a "assumirem sua parcela de responsabilidade" no combate à corrupção. "Está na hora de profissionais do marketing eleitoral assumirem a sua parcela de responsabilidade por aceitarem receber dinheiro não-registrado e de origem e causa criminosa em campanhas eleitorais", escreveu.

Nenhum comentário: