quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

BRASIL - No BB, funcionários trans podem usar nome social no crachá

O Banco do Brasil incluiu em sua política a garantia de que os funcionários transexuais, transgêneros e travestis possam usar seus nomes sociais em crachás, cartões de visitas, carimbos e no e-mail corporativo.

Clientes
Os clientes do BB também têm a opção de ser tratados pelo nome social em toda a comunicação com o banco, exceto em contratos, por exigências legais. Para isso, é necessário fazer o pedido em uma agência. Desde abril do ano passado, o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de travestis e transexuais é obrigatório em órgãos e fundações públicos federais diretamente ligados ao executivo, segundo o Decreto n º 8.727, assinado pela então presidente Dilma Rousseff. O Banco do Brasil, porém, por estar sob administração pública indireta, não foi incluído na decisão.

Nenhum comentário: