quarta-feira, 8 de junho de 2016

ECONOMIA - Montadora abriu 550 vagas de emprego

A Renault do Brasil contratou 550 funcionários para a fábrica de veículos instalada no Complexo Industrial Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR). Segundo a montadora, “a medida atende a uma demanda momentânea de exportação e, por isso, serão utilizados contratos temporários, com duração determinada de seis meses”.

O aumento da produção visa atender as encomendas de 8 mil veículos (Duster, Sandero e Logan) vindas de quatro países da América do Sul: Argentina, Chile, Colômbia e Peru. Para tanto, o ritmo de produção da unidade paranaense subirá de 43 veículos/hora para 60 por hora.

As contratações da Renault, ainda que temporárias, estão na contramão das demais empresas do setor automobilístico nacional. A própria Renault havia demitido 470 funcionários em fevereiro de 2015, após a conclusão de um plano de demissões voluntárias (PDV). Desde então a montadora não recorreu a outras medidas de controle de pessoal, como layoffs (suspensão temporária dos contratos de trabalho) ou reduções de jornada e salário.

A Renault emprega 5,2 mil pessoas no Paraná, sendo 3,6 mil nas linhas de produção. O mais recente balanço da montadora no Brasil, divulgado em abril, informa que a produção em São José dos Pinhais em 2015 foi de 202,1 mil, cerca de 20% menos que em 2014, quando foram produzidas 253,7 mil unidades.

Nenhum comentário: