sexta-feira, 23 de junho de 2017

BRASIL - PF apreende pelo menos 15 joias na casa de cunhada do ex-governador Cabral

A Polícia Federal apreendeu pelo menos 15 joias em endereço ligados a Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB), na manhã desta sexta-feira (23). A ação é um aprofundamento da Lava Jato. O objetivo da operação era localizar 149 de um total de 189 joias que teriam sido compradas para lavar dinheiro de corrupção.

Os agentes vasculharam o apartamento da cunhada do ex-governador, em Ipanema, Zona Sul do Rio, por mais ou menos uma hora e meia. Foi a própria Nusia Ancelmo quem recebeu os policiais federais. A PF já sabe que algumas joias apreendidas foram compradas por Adriana e teriam sido dadas de presente a uma sobrinha, filha de Nusia.

Agora, os agentes querem descobrir se as outras também pertencem à ex-primeira-dama ou se são da irmã dela, mas foram pagas com dinheiro da propina.

Nusia era funcionária do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), de onde pediu exoneração em dezembro do ano passado. Ela era lotada, desde 2010, no gabinete do conselheiro Aloysio Neves Guedes, que foi eleito presidente do TCE. A irmã de Adriana Ancelmo tinha um salário bruto de R$ 17,2 mil.

Os agentes também fizeram buscas no apartamento onde vive a ex-governanta de Adriana, Gilda Maria de Souza Vieira da Silva, na Rua Lopes Quintas, no Jardim Botânico.

Nenhum comentário: