destaque

destaque

terça-feira, 25 de outubro de 2016

BRASIL - Oposição vê evolução de Temer na relação com o Congresso Nacional

Dois dos três deputados federais alagoanos que votaram contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) reconheceram publicamente que o presidente Michel Temer (PMDB) transformou positivamente as relações do Palácio do Planalto com o Congresso Nacional, ao suceder a petista.

O reconhecimento sobre a reabertura da Presidência da República ao diálogo foi feito na manhã desta segunda-feira (24) por Ronaldo Lessa, que é líder da bancada alagoana e vice-líder do oposicionista PDT na Câmara, e por Givaldo Carimbão, que surpreendeu ao votar contra o impeachment, mesmo contrariando a bancada do PHS, da qual é líder.

Durante apresentação à imprensa  dos quase R$ 2 bilhões em emendas da bancada alagoana ao Orçamento de 2017, Lessa e Carimbão afirmaram que a relação da Presidência da República com o Congresso melhorou. E exaltaram as portas abertas dos ministérios no governo de Temer.

“A relação de Temer melhorou com o Congresso. Dilma era a Dilma. Era difícil. Não era fácil. Eu era do governo e tinha dificuldade com relação até a nomeação. Coordenei a bancada alagoana, sendo governo, agora coordeno como oposição. O problema não está na bancada, mas lá, na forma de ele [o governo] ser, em como eles entendem a relação que tem que ter com o parlamento. Nesse aspecto, melhorou”, disse Lessa, sob a concordância de Carimbão.

Nenhum comentário: