destaque

destaque

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

ESPORTE - Antes do ouro olímpico, Thiago Braz se isolou na UFRN para escapar da pressão

Antes de chamar a atenção pela medalha de ouro conquistada no salto com vara na Olimpíada do Rio de Janeiro, Thiago Braz, despertou olhares curiosos dos potiguares. É que o paulista escolheu Natal para finalizar sua preparação para os jogos e, treinando no centro esportivo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, causou perguntas à administração do local sobre o motivo das luzes estarem acesas boa parte das noites.

Os curiosos se surpreendiam ao ouvirem que um atleta olímpico se preparava ali poucos dias antes de competir nos jogos Rio 2016. A verdade é que o jovem de 22 anos precisava de um local que o deixasse livre das cobranças feitas a um atleta que recebeu a fama de ‘amarelão’ após tropeçar no Pan-Americano de Toronto, no Canadá, quando errou os três primeiros saltos a que tinha direito.

A ideia de se isolar em Natal antes de disputar sua primeira Olimpíada partiu do técnico ucraniano Vitali Petrov, que treina o brasileiro desde o fim de 2014, e foi apoiada pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Thiago Braz passou cerca de 15 dias na capital potiguar e chegou ao Rio de Janeiro poucos dias antes da competição disputada na noite da última segunda-feira (15). A preparação não só ajudou o atleta a conquistar o ouro em sua primeira Olimpíada como também foi fundamental para que superasse o retrospecto negativo do passado e suas próprias marcas já que ganhou a medalha após o salto mais alto de sua carreira, de 6,03 m, que o fez detentor do recorde olímpico.

Thiago Braz se refugiou no RN antes de ganhar o ouro olimpico

Nenhum comentário: