destaque

destaque

terça-feira, 3 de maio de 2016

BRASIL - 'Melancólico fim de governo', diz presidente do DEM sobre PEC para antecipar eleições

O presidente nacional do Democratas e líder da oposição no Senado, José Agripino (RN), classificou como “melancólico fim de governo” iniciativa da presidente Dilma Rousseff de querer antecipar as eleições. “Melancólico fim de governo. Suplementações de última hora, renúncia disfarçada de nova eleição, bondades antes negadas à classe média. Tudo para preencher o tempo de quem não tem mais o que fazer”, afirmou o parlamentar.

A chefe do Executivo deve encaminhar esta semana ao Congresso Nacional proposta de emenda à Constituição (PEC) que antecipa as eleições presidenciais para 2 de outubro. Para aprovar a matéria, a petista precisa de 3/5 de votos das duas Casas - 308 votos na Câmara e 49 votos no Senado, em duas votações em cada Casa - o que dificilmente a presidente conseguiria. Basta lembrar que 367 deputados votaram a favor do impedimento de Dilma Rousseff.   


A proposta de emenda à Constituição tem o apoio, além da presidente da República, de alguns ministros, mas conta com a resistência dos movimentos sociais.  Em uma tentativa de tentar reverter o desgaste de seu governo e a aprovação de seu impedimento pelo Senado, Dilma Rousseff tem repetido sucessivas vezes que o impeachment trata-se de um “golpe”.

Nenhum comentário: